Mensagem da Liderança da Área

Fortalecidos por meio do Dia do Senhor

Elder Adonay S. Obando, Espanha
Elder Adonay S. Obando, Espanha Setenta de Área

Ao aceitarmos Jesus Cristo como o nosso Salvador, desejamos aprender sobre Ele e seguir o Seu exemplo, na esperança de desenvolver em nós o seu caráter e atributos. Acreditamos que, ao desenvolvermos fé Nele e no Seu sacrifício expiatório, teremos, naturalmente, o desejo de mudar a nossa vida por meio do arrependimento, de tornar a nossa vontade e o nosso coração para o Senhor e de aceitar fazer convénios com Ele por meio de ordenanças.  

O Senhor revelou que aqueles que “realmente manifestarem por suas obras que receberam o Espírito de Cristo para a remissão de seus pecados, serão recebidos pelo batismo na sua igreja”[i].

Após o batismo, somos confirmados membros da Igreja pela imposição das mãos e pelo poder e autoridade do sacerdócio. O próximo passo no nosso desenvolvimento espiritual é receber outras ordenanças de salvação no templo sagrado. Em circunstâncias normais, as ordenanças do batismo, da confirmação, da investidura e do selamento só podem ser realizadas uma vez e pelo próprio. Posteriormente, podemos continuar a aprender com essas ordenanças à medida que as realizamos em nome de pessoas já falecidas.

O Senhor proveu um caminho para que nós, os Seus filhos, pudéssemos participar continuamente e individualmente de uma ordenança, o Sacramento.

O padrão estabelecido pelo Salvador é o de que a Sua Igreja deve reunir-se ao domingo para participar do sacramento “... em lembrança do Senhor Jesus”[ii]  e “jejuar e orar e para falar a respeito do bem-estar de suas almas” [iii].

Na Sua infinita sabedoria, Ele deu-nos a oportunidade de fazer uma pausa da nossa vida agitada e interromper as nossas preocupações e afazeres. Ao deixarmos o mundo para trás, conseguimos renovar o nosso convénio batismal por meio da ordenança do Sacramento. O Senhor promete-nos nesta ordenança que, aqueles que participarem do sacramento e estivem dispostos a tomar sobre si o Seu nome e a guardar os Seus mandamentos, poderão “ter sempre consigo o seu Espírito”[iv].

Como indivíduos e famílias, todos nós beneficiaríamos grandemente se, durante toda a semana, nos preparássemos diligentemente e humildemente para participar do Sacramento. Preparamo-nos diariamente para esta ordenança quando procuramos viver “...em retidão todos os dias e em todos os momentos[v]”. Através, por exemplo, da leitura das escrituras, da oração individual e em família. Além disso, se planearmos as atividades do sábado de modo a podermos deitar-nos cedo e acordar no domingo com gratidão, alegria e felicidade, estaremos preparados para participar do sacramento e ouvir os discursos à medida que somos “...nutridos pela boa palavra de Deus”. [vi] E então poderemos crescer e aprofundar o nosso relacionamento com o Salvador e ampliar o nosso conhecimento acerca Dele.

É importante destacar, agora, o paralelismo entre a santidade do Templo e a santidade do Dia do Senhor. Quando nos preparamos para visitar o templo, começamos com bastante antecedência a nossa preparação. Nós não só nos vestimos com roupas que demonstram respeito e reverência pelo templo e pelo que este representa, como também nos comportamos de igual modo no seu interior e nos jardins que o rodeiam. Sussurramos e ensinamos aos nossos filhos que neste lugar somos o mais respeitosos possível. Ao santificarmos o Dia do Senhor sendo reverentes e respeitosos durante as reuniões dominicais e o resto do dia, desenvolvemos a santidade e a natureza divina que encontramos no Nosso Pai Celestial, “E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou, porque nele descansou de toda a sua obra...”[vii].

Se experimentarmos a virtude da Palavra de Deus, não só teremos abundância de conhecimento acerca de Cristo, como também o nosso testemunho de sua veracidade não se baseará unicamente na fé, mas sim nos milagres e nas maravilhas que veremos na nossa vida e na vida da nossa família.


[i] D&C 20:37

2 Moróni 6:6

3 Moróni 6: 5

4 D&C 20:77, João 14:16

5 D&C 59:11

6 Moróni 6:4

7 Génesis 2:2-3