Este é um Evangelho de Esperança

    Elder Zarse, Alemanha
    Elder Zarse, Alemanha Setenta de Área

    No final de setembro de 2019, o meu pai caiu e fraturou o fémur. Diagnósticos errados e terapia desadequada no hospital fizeram com que a sua condição se deteriorasse e tememos pela sua vida. Sendo médico, providenciei para que fosse transferido para o hospital onde trabalho, pois estava absolutamente determinado a curá-lo. Os meus colegas, compassivos e solidários, operaram-no e trataram-no com um extraordinário comprometimento pessoal; no entanto, a saúde do meu pai não melhorou significativamente. Em meados de novembro, a minha mãe contou-me sobre uma determinada conversa que teve com o meu pai. Ela disse-lhe: “É difícil para ti teres de ficar deitado aqui”. — “Sim!” — “Eu sei o quanto tu adoravas andar de um lado para o outro no templo, a tratar de tudo.” — “SIM!” — “Tu não tens de ficar aqui por minha causa. Gostavas de poder partir?” Todo o seu semblante parecia brilhar e ele disse: “Sim” Depois segurou na mão da minha mãe e disse: “Onde quer que estejamos, pertencemos um ao outro para sempre!”[1]

    Sou muito grato pela esperança do meu pai. Ele nunca conheceu o seu pai terreno, e quando os missionários o ensinaram que ele tinha um Pai Celestial e um redentor que o amava muito, este novo conhecimento tornou-se a luz orientadora da sua vida. Sou, igualmente, muito grato pela esperança da minha mãe. A sua ligação pessoal com o seu Pai Celestial e o seu conhecimento sobre as famílias eternas estão profundamente enraizados no seu coração. Ambos esperam “por um mundo melhor, sim, até mesmo um lugar à mão direita de Deus”.[2] Ambos estavam cientes das suas falhas e imperfeições pessoais, e, no entanto, isso não diminuiu a sua esperança e confiança na misericórdia e bondade do nosso redentor. O Profeta Éter também sabia o quanto a esperança era importante para o arrependimento dos homens, e é por isso que ensinou, nos últimos dias, antes da destruição dos jareditas que a “esperança…é uma âncora para a alma dos homens, tornando-os seguros e constantes, sempre abundantes em boas obras, sendo levados a glorificar a Deus.2 Éter usa a palavra “tornando-os” porque as pessoas não acreditavam nisto naquela época.[3] Será que as vossas crianças, jovens e jovens adultos têm este tipo de esperança, que lhes permite aproximarem-se do trono de Deus com confiança?[4] Este tipo de esperança não tem nada a ver com o provérbio de negação da realidade “A esperança é a última a morrer”. Não, este é o poder divino que nos leva de volta a Deus. Satanás também sabe disto, e os seus esforços para destruir o nosso “Batalhão de Jovens do Senhor”, a nossa “Juventude da Promessa”, começam mesmo aí. O Elder Klebingat disse: “[Satanás] buscará ter acesso ao vosso coração para lhe contar mentiras — mentiras de que o Pai Celestial está desapontado convosco, de que a Expiação está para além do vosso alcance, de que não faz sentido sequer tentar, de que todos são melhores do que vós, que são indignos e, mil e uma variantes deste mesmo tema maligno”.  O Presidente Russell M. Nelson alertou-nos de que estes ataques aumentarão exponencialmente.[5] No entanto, o Senhor protege-nos, inspirando os Seus profetas modernos. Todas as mudanças na Igreja e o novo programa para as crianças e jovens, foram projetados para nos dar, a nós e aos nossos jovens, esta esperança divina — que Jesus caminhará ao nosso lado e ajudar-nos-á a superar as dificuldades.[6] Agora, à medida que nos preparamos para a época da Páscoa, nunca desistam de partilhar o vosso testemunho aos vossos filhos acerca do amor imutável do nosso Salvador por nós. Ele gosta de ser misericordioso, especialmente com aqueles que se afastaram e que não esperam que Ele o seja[7].  Também tenho esta esperança duradoura de que o nosso Pai Celestial, através da Sua bondade, misericórdia e amor, nos receberá, um dia, de braços abertos. Em nome de Jesus Cristo, amém.

     


    [1] Conversa Pessoal

    [2] Éter 12:4

    [3] Éter 12:4

    [4] Conferência Geral de Outubro de 2014, Jörg Klebingat, Aproximar-se do Trono de Deus com Confiança 

    [5] Conferência Geral de Outubro de 2018, Russell M. Nelson, Comentários de Abertura

    [6] Cara a Cara com o Elder Gong, 17 de novembro de 2019

    [7] Jeffrey R. Holland (“Os Trabalhadores da Vinha”,  Conferência Geral de abril de 2012).