Bênçãos do Templo

    E. Joaquim J. Moreira, Portugal
    E. Joaquim J. Moreira, Portugal Setenta de Área

    Quando o Senhor instruiu Adão sobre o plano de Felicidade, Moisés escreveu: “E eis que todas as coisas têm sua semelhança e todas as coisas são criadas e feitas para prestar testemunho de mim, tanto as coisas materiais como as coisas que são espirituais; coisas que estão acima nos céus e coisas que estão na Terra e coisas que estão dentro da terra e coisas que estão em baixo da terra, tanto acima como abaixo: todas as coisas prestam testemunho de mim”.[1]

    Dos lugares mais sagrados que temos na terra são os templos, os quais prestam testemunho da centralidade do salvador na adoração no templo. Naentrada do Templo estão escritas as seguintes frases: “Santidade ao Senhor” e “A Casa do Senhor”.

    Quando o Salvador Jesus Cristo apareceu aos Nefitas, convidou todas as criancinhas a juntarem-se a Ele, e o relato descreve: “Levaram, pois, suas criancinhas e colocaram-nas no chão, ao redor dele; e Jesus ficou no meio; e a multidão cedeu espaço até que todas as crianças fossem levadas a ele”.[2]

    Assim, uma das bênçãos do templo é sermos levados a Ele para estarmos no Seu meio, e podermos aprender Dele e com Ele, para que nos tornemos semelhantes a Ele.

    No templo aprendemos sobre o propósito da vida, quem somos, de onde viemos, por que estamos aqui, e para onde iremos depois desta vida.

    Na aplicação destes ensinamentos ao longo da nossa vida, como participantes do templo, cada um de nós também faz promessas sagradas ao Senhor chamadas de convénios.

    Tais convénios incluem obedecer a Deus, seguir Jesus Cristo, ser moralmente puro e dedicar tempo e talentos ao serviço do Senhor.

    Estes compromissos tornam-se princípios orientadores para a vida diária. Honrar estes convénios sagrados traz mais paz, alegria e bênçãos nesta vida, à medida que nos esforçamos para voltar a viver com Deus para sempre.

    Uma das bênçãos da frequentar o templo é o sentimento de serenidade, oração e ponderação, remetido ao Céu, onde podemos viver para sempre com a nossa família, na presença do nosso Pai Celestial e Jesus Cristo.

    Uma outra grandiosa bênção é o cumprimento da profecia do profeta Malaquias: “Eis que eu vos envio o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor;

    E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição”.[3]

    Quando Jesus Cristo foi batizado, demonstrou o Seu comprometimento para obedecer a todos os mandamentos de Deus. Posteriormente, Jesus ensinou que o batismo é necessário para se entrar no reino de Deus. Sendo assim, como ficam as pessoas que morreram sem ser batizadas?

    No templo, o batismo e outras ordenanças essenciais são realizadas a favor de pessoas que faleceram sem ter esta oportunidade. Tais ordenanças estendem a graça salvadora de Jesus Cristo a todas as pessoas. Este serviço a favor do próximo é feito com amor e, por acreditarem que a vida continua após a morte, os Santos dos Últimos Dias também acreditam que as pessoas já falecidas estão cientes das ordenanças feitas por eles e podem decidir aceitá-las ou não.

    Por intermédio da pesquisa da história da família, os Santos dos Últimos Dias procuram informações sobre os seus antepassados e levam os nomes ao templo para realizar as ordenanças a favor deles.

    O Presidente Russell M. Nelson, na apresentação da atual Primeira Presidência, disse: “… cada um de nós almeja ser investido com poder numa casa do Senhor, selados como família, fiéis aos convénios feitos no templo que nos qualificam para o maior dom de Deus, que é a vida eterna. A vossa adoração no templo vai (…) abençoar-vos com mais revelação pessoal…”[4]

    Convido todos a usufruir destas bênçãos e promessas ao frequentar o templo.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     


    [1] Pérola de Grande Valor; Moisés 6:63

    [2] Livro de Mórmon; 3 Néfi 17:12

    [3] Velho Testamento; Malaquias 4:5-6

    [4] https://www.churchofjesuschrist.org/broadcasts/article/first-presidency-message/2018/01/introduction-to-the-first-presidency?lang=por